| 1 comentários ]

A turnê da cantora Madonna no Brasil chegou ao fim em São Paulo com estádio lotado, assim como já tinha acontecido no Rio de Janeiro.

E uma coisa me chamou a atenção nessa passagem de Madonna pelo Brasil.

Pude ler e ver alguns relatos e atitudes de fãs da cantora americana cometendo várias "loucuras" para assistir os shows.

Um advogado tirou férias neste mês só para não perder nenhum momento da estada da pop star no país.

Uma publicitária do Sul chegou a perder um dia de trabalho para vir à São Paulo e conseguir um ingresso por "módicos" R$ 600,00.

Também em São Paulo, cerca de 500 pessoas dormiram na fila só para garantir um ingresso.

Enfim, são alguns exemplos de como as pessoas fizeram um enorme sacrifício para estarem perto de seu ídolo.

E meditando sobre essas "loucuras" todas, logo vem à nossa "mente cristã" pensamentos como: "isso é besteira", "é idolatria", "um sacrifício bobo"... dentre tantas outras definições que temos para classificar pessoas que vivem "idolatrando" os pop stars do mundo.

Mas pensando profundamente nos atos de "loucura" cometidos por essas pessoas, fica uma constatação: muitos deles conseguem ser mais dedicados aos seus "ídolos" que muitos de nós ao Senhor.

O que eles fazem é "loucura"?É ilusão e carnalidade?Sim, também acho.

Porém, fica uma questão:em que nós, como Igreja, de fato temos feito pelo Senhor, que supere ações deste tipo à ídolos mundanos?

Os fãs de Madonna conseguem ficar dias e noites em filas por um simples show.Nós não conseguimos ficar 4 h em uma vigilia de oração.

Eles investem R$600,00 reias num ingresso.Nós não temos coragem de enviar uma quantia igual para um missionário.

Eles tiram férias só para estarem perto de seus ídolos.Nós...

E o pior é que situações iguais se repetem em outras áreas:

* os mórmons e as testumunhas de Jeová, possuem uma organização incrível para o evangelismo porta em porta;

*a Igreja Católica possui uma posicionamento público muito mais firme em relação ao aborto que nossas Igrejas Evangélicas;

*os espíritas conseguem fazer um trabalho de ação social mais eficiente que muitos ministérios.

E por aí vai.

Até a blogosfera cristã deixa a desejar, pois a cerca de um mês atrás a Revista Época trouxe como capa a matéria “80 Blogs que você não pode perder”.

Sabem quantos de conteúdo cristão?Nenhum.

Seria preconceito ou nos falta buscar qualidade para competir com os "blogs do mundo"?

Será que nos interessamos em usar as inúmeras ferramentas disponibilzadas na internet para melhorar os nossos blogs?

Ou isso tudo estaria dentro do que disse certa vez o Senhor Jesus? "porque os filhos do mundo são mais hábeis na sua própria geração do que os filhos da luz." (Lc 16:8b)

Estaríamos caindo numa grave contradição?

Se servimos ao Senhor e valorizamos tanto o sacrifício que Ele fez por nós na Cruz, porque não nos dedicamos tanto às Suas "coisas" como muitos se dedicam ao mundo?

Se as pessoas conseguem se sacrificarem em torno de seus ídolos, religiões e projetos seculares, porque não nos empenhamos para fazer o melhor ao Deus vivo?

Continuaremos dormindo e acomodados ou iremos usar as habilidades que Deus nos deu para fazer qualquer coisa por Ele e para Ele com um zelo superior ao mundo?

Fonte: Desperta Igreja

Por Amenidades da Cristandade

Respeite os direitos autorais! Ao reproduzir este texto, cite as fontes, inclusive as intermediárias!

1 comentários

Eric Cleitson disse... @ 28 de dezembro de 2008 19:16

Muito interessante essa matéria! Realmente nós cristãos estamos deixando a desejar, quando se trata de pregar o evangelho. Nós, não doamos tudo aquilo podemos, ficamos limitados, presos de alguma forma. Até sobre o assunto de blogs; realmente é difícil encontrar um blog evangélico no topo de alguma lista de melhores blogs (não que não exista); existe, porém, não são tão explorados como blogs de recados para orkut, download de filmes pornôs, entre outros. A minha opinião: é que nós (cristãos), devemos nos unir ainda mais, e nos doar mais, porque, acima de tudo não estamos fazendo por nós mesmos; e sim por Jesus! Deveriamos fazer todas as "loucuras" para exaltar o nome do Senhor, e desta forma pregar o evangelho -que é a nossa missão-.

Postar um comentário