| 1 comentários ]

LIMA - Virgem Maria, uma peruana de 20 anos, deu à luz um menino no dia de Natal e batizou-o de Jesus, disse a agência oficial do Peru na sexta-feira.

O pai do bebê, Adolfo Jorge Huamani, 24, é carpinteiro. Peruanos o compararam a São José, que também era carpinteiro.



"Dois mil anos depois, a história de Belém é vivida novamente," dizia a manchete do El Comercio, principal jornal do Peru, que é um país predominantemente católico.

A mãe, Virgen Maria Huarcaya, deu à luz ao menino de 3,5 kg, Jesus Emanuel, nas primeiras horas do dia de Natal, na maternidade central de Lima, a capital.

"Há alguns dias, decidimos dar o nome de um jogador de futebol a meu filho," disse o pai. "Mas graças a esta coincidência feliz, as coisas terminaram assim."

(Reportagem de Terry Wade)

Fonte: Reuters

Por Amenidades da Cristandade

Respeite os direitos autorais! Ao reproduzir este texto, cite as fontes, inclusive as intermediárias!

1 comentários

beneditocorrea disse... @ 22 de outubro de 2012 19:01

Jesus nasceu de uma virgem da Galiléia, chamada Maria. EWla foi escolhida pelo Deus único e verdadeiro, para ser a mãe do Salvador Jesus Cristo. Só isso! Do mesmo jeito que Noé foi escolhido para fazer uma arca. Deus define a missão de cada pessoa a quem Ele convoca para uma missão espcífica e espcial. Maria, no caso espcífico, foi escolhida para a mãe de Jesus, não para ser a mãe de Deus, porque Deus é eterno, não tem princípio e nem fim, portanto não tem nem pai e nem mãe. Essa história de Maria mãe de Deus, é um equívoco histórico e preetncioso da Igreja Católica, sem ter nunca como provar esse tese que há séculos mantém pessoas sob a égide desse engano. Claro, falo isso com o devido respeito à instituição, mas quando um argumento ou tese se ampara na Palavra da Verdade, não há como ignorar.
Aliás, o anjo Gabriel foi bem claro com ela quando lhe disse que o "Ente santo" que haveria de nascer ela seria chmado "FILHO DO ALTÍSSIMO", e não Filho de "Maria Santíssima", ou, "Imaculada", porque tais adjetivos, no superlativo ou não, são inerentes ao tratamento que se dá única e exclusivamente ao Deus eterno.
Quanto à data e o local desse nascimento, apenas o local é mencionado na Bíblia; a data, nao. Portanto, não nenhuma rcomendação, a não ser por mera analogia, para se coimemorar o Natal. Malafaia, o pastor, acha que os pastores e oa magos comemoraram o Natal de Jesus, mas é um engano do clérigo, pois, para que estas figuras humanas tivessem comemorado o Natal, teriam que ter ido ao Egito comemorar o primeiro aniversário de Jesus, e isso, com certeza, não conrteceu. É sempre bom dizer que os apóstolos, os discípulos, os primeiros cristãos não realizaram esse tipo de festa natalícia para comer, beber e dançar na presença o Senhor, jamais!

Postar um comentário