| 1 comentários ]

Ao ser questionado se a doença mudou a sua percepção de Deus, o escritor José Saramago, 86, que participa da sabatina da Folha hoje, perguntou “por que mudaria?”, acrescentando que foram os médicos e a sua mulher que o salvaram.

O evento é parte da comemoração dos 50 anos do caderno Ilustrada. Saramago, detentor do único prêmio Nobel concedido a um autor de língua portuguesa, é sabatinado pela jornalista Sylvia Colombo, do caderno Ilustrada, por Vaguinaldo Marinheiro, secretário de redação da Folha, por Manuel da Costa, colunista da Ilustrada e por Luis Costa Lima, colunista do caderno Mais!.

“Por que precisamos de Deus? Nós o vimos? A Bíblia demorou 2000 anos para ser escrita e foi redigida por homens”, declarou.

Ainda disse que a Bíblia é um “desastre”, cheia de “maus conselhos, como incestos, matanças”.

Saramago também afirmou que foi o homem quem inventou Deus, o Diabo e o purgatório, que “hoje está desqualificado”.

Ele ainda voltou a criticar a Igreja, afirmando que ela inventou o pecado para controlar o corpo humano. “O sonho da Igreja é transformar todos em eunucos, quer dizer, os homens, porque as mulheres não podem ser eunucas”.

Fonte: Folha Online, via Gnotícias.com.br

1 comentários

rosemary disse... @ 11 de janeiro de 2009 21:08

Ok! resolvi comentar pois como educadora Pedagoga, busco sempre meios de contribuir para que meus discentes desenvolvam habilidades e que possam ser sujeitos críticos e construtores de uma sociedade estruturada.

Postar um comentário