| 1 comentários ]

Enquanto os anglicanos dos Estados Unidos sofrem com o recente racha em sua igreja, os fiéis paulistanos recebem uma notícia cheia de tolerância: a Igreja Anglicana no Estado de São Paulo está disposta a receber o friendly Selo da Diversidade, título concedido pelo governo paulista com o objetivo de destacar organizações públicas, privadas e da sociedade civil que desenvolvam programas, projetos e ações de promoção e valorização da diversidade sexual, de gênero e racial.

Como a Igreja Anglicana não é dogmática, suas paróquias estão livres para decidir se querem participar ou não da seleção para receber a certificação do governo. Já conhecida por sua postura a favor da diversidade, a paulistana Paróquia Santíssima Trindade, na Praça Olavo Bilac, 63 – Campos Elíseos, foi a primeira a se inscrever. Devem seguir o exemplo outras localidades conhecidas por serem mais tolerantes como a Comunidade São João, no bairro paulistano de Pinheiros, Todos os Santos, em Santos, e Santa Lídia, em São Bernardo do Campo.

Essa, digamos, independência das paróquias com relação à Diocese anglicana também deixa incerto se essa participação no selo será feita paróquia a paróquia ou se a Igreja Anglicana como um todo participará da seleção. Como algumas localidade são conservadoras, provando a diversidade anglicana, isso ainda parece ser muito difícil. Até o fim de janeiro a igreja deve fechar a lista de paróquias participantes.

Segundo decisão da Câmara dos Bispos, há pelo menos 10 anos a religião anglicana no Brasil não pode discriminar nenhum fiel por sua cor, raça, classe social ou orientação sexual. Mas isso não quer dizer que a benção a casais formados por pessoas do mesmo sexo é feita por todas. Ou seja, pode ir à igreja sem problemas, fofa, mas na maioria das paróquias não pode casar ainda.

MixBrasil, via Notícias Cristãs

Por Amenidades da Cristandade

Respeite os direitos autorais! Ao reproduzir este texto, cite as fontes, inclusive as intermediárias!

1 comentários

Anônimo disse... @ 27 de janeiro de 2014 16:55

CRIAR POLÍTICAS PÚBLICAS PRA "MINORIA", SERÁ Q ESSE SELO É O QUE A POPULAÇÃO REALMENTE QUER OU PRECISA? O QUE ISSO TRARÁ DE BENEFÍCIOS NA SAÚDE, EDUCAÇÃO E TRANSPORTE? VER PESSOAS DO MESMO SEXO ACEITAS SE BEIJANDO NA IGREJA, OU COTAS PRA UMA DETERMINADA RAÇA...NÃO ENTENDO O OBJETIVO DISSO E O Q TRARÁ DE BENEFÍCIOS AO CONTRIBUINTE Q PAGA SEUS IMPOSTOS.

Postar um comentário